THE MUBARACK WAY – 29 DE MAIO DE 2017
UMA PEQUENA LIÇÃO SOBRE CAPITAL, TECNOLOGIA E PESSOAS BRILHANTES

Sinopse

Todas as empresas e seus modelos de negócio serão modificados radicalmente nos próximos 10 anos. Não haverá exceções. Tecnologias que provocam mudanças exponenciais e não lineares, aliadas a capital e a pessoas brilhantes, não perdoarão companhias de cultura lenta e avessas ao risco de modificações muito fortes na maneira de ganhar dinheiro. Há muitos motivos para alarme. Quem não entender esta ameaça e oportunidade, será excluído do mundo dos negócios na próxima década.

Este texto é totalmente inspirado no livro Abundância, escrito por Peter Diamandis e Steven Kotler. Gostaria de prestar meu tributo aos autores. Este texto seria impossível sem a leitura desta obra magnífica, seguramente um dos melhores livros da história.

A meta dos autores é muito simples: transformar escassez em abundância. Pensemos em algo escasso no mundo atual como alimentos, água, saneamento básico, platina e petróleo. Consideremos, então, um mundo real onde tudo isto será abundante. Pode parecer utopia, mas está se transformando rapidamente em realidade com a utilização de um conjunto formado por pessoas brilhantes, tecnologia exponencial e capital.

Logicamente, recomendo a leitura deste livro para qualquer um. A obra oferece um volume enorme de dados e de referências bibliográficas, úteis para qualquer pessoa. Todos os negócios serão fortemente impactados nos próximos dez anos por mudanças exponenciais e toda empresa precisa se preparar para transformar seus modelos de negócio e sobreviver.

Quanto ao conjunto formado por pessoas brilhantes, tecnologia exponencial e capital, cada empresário precisa analisar sua empresa. Tenho certeza de que homens de negócios estão imensamente ocupados, seja o proprietário ou um executivo de primeiro escalão, em tocar o dia a dia. A rotina e a necessidade de caixa e lucro líquido ocupam todo o tempo disponível. A atenção está 110% voltada para o dia a dia e suas pequenas evoluções, como melhorias em seus processos e o lançamento de novos produtos. Entretanto, nada do que é feito hoje neste esforço enorme para sobreviver e competir vai valer se os executivos também não olharem para o futuro. Não é retórica, é a realidade e faz, gostemos ou não, parte da obrigação de qualquer dirigente. Mas como separar as coisas e obter tempo para não morrer na praia? Logicamente desconheço a realidade, o porte e peculiaridades de cada negócio, mas sei desta necessidade e cada empresário precisa fazer o que vou dizer agora. Deve fazer à noite, na madrugada e nos finais de semana, não importa, mas deve fazer. Se não fizer, todo o esforço heroico de hoje vai se transformar em pó brevemente.

Sendo muito prático: sentem-se à mesa, coloquem uma folha de papel em branco na frente e listem três pontos. O primeiro, quem são as pessoas brilhantes que a empresa vai trazer para ajudá-la. O segundo, quais tecnologias exponencias ou digitais precisam ser conhecidas e desenvolvidas no negócio. O terceiro, de onde vai vir o dinheiro para financiar este plano de ação.

Os céticos poderiam rir e me classificar como maluco ou como alguém fora da realidade. Creiam, eu não sou. Já salvei algumas empresas e ajudei muitas outras procedendo deste jeito. É a única maneira, não há uma segunda forma.

Se uma companhia não conseguir reunir pessoas brilhantes, capital e tecnologia, sugiro a venda imediata do negócio enquanto ele vale algum dinheiro. Paguem suas dívidas, coloquem algum no bolso e vão fazer outra coisa, embora capital também vai ser necessário nesta outra coisa, bem como pessoas brilhantes e tecnologia.

Um ponto para animar: talvez não seja tão difícil quanto parece. Se a empresa não conhece gente brilhante, precisa melhorar sua network. Há muita gente com ideias espetaculares por aí e sem capital. As tecnologias podem ser estudadas sem maiores esforços. Há farto material na Internet e nas livrarias. E também há muita gente disposta a mostrar o que está fazendo na prática e de graça. Quando pessoas brilhantes e um bom conhecimento sobre as tecnologias forem reunidos, a empresa pode procurar capital. Os donos do dinheiro são pessoas inteligentes e facilmente seduzíveis a bons projetos.

Quem dera fosse tão fácil. Não é! É realmente muito difícil, mas é aquilo que precisa ser feito. E com urgência.

Baixe o artigo em PDF